Videos'do Editor

Justiça condena João Vaccari Neto a 15 anos de prisão

Ex-tesoureiro do PT é um dos alvos da Operação Lava Jato, da Polícia Federal

João Vaccari Neto foi preso em uma das etapas da Operação Lava Jato, da PFLuis Macedo/Câmara dos Deputados
O juiz federal Sérgio Moro condenou nesta segunda-feira (21) o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto a 15 anos e quatro meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no âmbito da Lava Jato.
Vaccari está preso desde o dia 15 de abril, quando a PF (Polícia Federal) deflagrou a 12ª fase da Operação Lava Jato.
A condenação de Vaccari se refere aos contratos firmados com o Consórcio Interpar para o recebimento de propina ligada à Diretoria de Serviços e Engenharia da Petrobras, por meio de Renato Duque. O consórcio realizava doações oficiais ao partido, “com ocultação e dissimulação, de recursos criminosos provenientes do contrato”, segundo o juiz Sérgio Moro.
Na decisão, também foram condenados outros investigados na Lava Jato. Renato Duque, ex-diretor da Petrobras, foi condenado a 20 anos e oito meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Duque é acusado de receber propina relativa aos contratos do Consórcio Interpar, do Consórcio CMMS, do Consórcio Gasam e da OAS, relativos ao Gasoduto Pilar-Ipojuca.
O ex-gerente de Engenharia da estatal Pedro Barusco também foi condenado pelos mesmo crimes de Renato Duque, com sentença de dezoito anos e quatro meses de reclusão. Barusco, porém, assinou um acordo de delação premiada, e sua pena definitiva deve ser calculada apenas após o final de todas as sentenças em todos os processos aos quais responde.
Na delação premiada de Barusco, o ex-gerente assumiu ter recebido propina e ainda indicou que Renato Duque e João Vaccari também receberam dinheiro de maneira indevida.
Veja os demais condenados nesta segunda-feira:
Alberto Youssef — Pena suspensa devido à delação premiada
Augusto Mendonça — 16 anos e oito meses de prisão
Mario Goes — 18 anos e quatro meses de prisão
Adir Assad — Nove anos e dez meses de prisão
Sonia Branco — Nove anos e dez meses de prisão
Dario Teixeira — Nove anos e dez meses de prisão
Júlio Camargo — 12 anos de prisão
Fonte:R7

Noticias Relacionadas

Nenhum comentário: