Videos'do Editor

Após nova chacina, comandante da Rota é afastado por determinação do governo

Secretaria de Segurança Pública transfere tenente-coronel da tropa de elite da Polícia de São Paulo após 7 meses de serviço


Afastamento ocorre mais de um mês após chacina que matou 19 pessoas na Grande SP
Reprodução/ Facebook
Afastamento ocorre mais de um mês após chacina que matou 19 pessoas na Grande SP
Por determinação do secretário de Segurança Pública, Alexandre de Moraes, o tenente-coronel Alexandre Gaspar Gasparian deixou o comando das Rondas Ostensivas Tobias Aguiar (Rota). O afastamento foi publicado na sexta-feira (18) no Diário Oficial do Estado.
Segundo a publicação, Gasparian foi transferido “por conveniência de serviço” para o Comando do 4º Batalhão de Choque (Regimento de Polícia Montada 9 de julho, a cavalaria) e será substituído pelo tenente-coronel Alberto Malfi Sardilli, que era da cavalaria. Gasparian, que assumiu em fevereiro, comandou a Rota durante sete meses.
Há pouco mais de um mês, em 13 de agosto, 19 pessoas foram mortas em uma série de ataques nos municípios de Osasco e Barueri, na Grande São Paulo. A principal hipótese é que os crimes tenham sido cometidos por policiais militares como vingança pelo assassinato de um colega. Até o momento, apenas o soldado Fabrício Emmanuel Eleutério, integrante da Rota, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça Militar. Ele foi reconhecido pessoalmente por um sobrevivente da chacina. O soldado negou a participação nos assassinatos.
Procurada pela Agência Brasil, a Secretaria de Segurança Pública confirmou a troca no comando e disse que ela ocorre por “decisão estratégica”.
ig

Noticias Relacionadas

Nenhum comentário: